sexta-feira, 12 de março de 2010

Se nos encontramos por acaso, porque insisto, então, em não nos perder também por acaso?
(...)
Em que momento teremo nos perdido, em que olhar, em que noite, em que palavra? Em que piada sem graça, em que gozo forçado, em que indelicadeza? Em que desejo mal realizado? Em que exato momento nosso amor foi-se, "fodeu-se"? Que horas marcava o relógio, você viu? Eu não. - Nilza Rezende (Por Acaso)

2 comentários:

Felicidade Clandestina disse...

tá tããããããããããããão lindo tudo aqui *-*





esse fim de semana, vou me acabar :D

ler tudinhoooooo!!!!!!!!!!




beijo minha flor mais linda do sertão!

Hilne disse...

Eu também gosto de ler e gosto de gatos. Sou tua tia! Amei teu blog!
Tudo muito lindo e cheio de emoção. Vá em frente. Um beijo.